Techonlogy

terça-feira, 22 de abril de 2014

As aventura de July - Part I

July era uma menina sonhadora. Todos a criticavam por passar horas e horas olhando para o céu. "July vai fazer alguma coisa, para de sonhar, quem sonha demais acaba morrendo", eram essas frases que ela mais ouvia. Tudo na natureza fascinava aquela menina, ela conseguia se encantar com pequenos detalhes, até uma simples gota da chuva descendo pela janela fazia a menina vibrar. Quando ela via uma estrela brilhando mais forte, logo queria compartilhar com alguém. 
– Olha lá, que lindo uma estrela brilhou pra mim! – dizia ela com muito entusiasmo. 
"Todas as estrelas estão brilhando, July você é muito louca mesmo".
Isso se repetia muitas vezes. Ela sentia o tempo inteiro que está fora de lugar, achava até mesmo que não era daquele planeta. "Será que existe algum lugar desse universo que eu me encaixaria", era o que ela pensava. 
O sonho de July era poder um dia viajar pelo espaço, descobrir o que havia além das estrelas, mas todos diziam que era impossível fazer isso. "July, você mal consegue sair do seu bairro, como vai ver os planetas". "Não sei, mas um dia vou", dizia ela. 
Certo dia, July viu uma estrela novamente brilhando intensamente, como se realmente a estrela quisesse falar com ela. O quarto dela era no segundo andar da casa, e a janela dava para uma vista muito bonita, de um jeito que ela podia contemplar o céu com facilidade. Ela não conseguia mais dormir, ficou hipnotizada com a beleza exuberante da estrela. Aos poucos ela foi percebendo que a estrela se aproximava. Depois de um tempo ela pode ver que não era uma estrela, era na verdade uma nave, com uma luz intensa. July ficou um pouco assustada, "quem será que está aí dentro?", ela pensou. Mesmo muito assustada, ficou parada para descobrir o que era. Depois de alguns minutos a porta da nave se abriu. Para sua surpresa não havia ninguém lá dentro. Era como se a nave tivesse vontade própria e estivesse chamando July para um passeio. Ela sem pensar em mais nada, entrou na nave, a porta fechou automaticamente. July estava um pouco assustada com tudo, porém o desejo dela de viajar e sair dali eram maiores. A nave ligou e saiu voando a uma velocidade absurda. A menina mal piscou e percebeu que não estava mais em sua cidade, e que tudo estava muito diferente, tudo estava distante. "Estou no espaço!" gritou ela, "e aquela bolinha azul lá longe, que lindo é a Terra!" "Tudo é tão incrível", "é mais maravilhoso do que pensei". A nave viajava agora com um velocidade um pouco menor, que dava para July contemplar tudo. Ela olhou a lua, e ficou por um tempo encantada. "A lua é ainda mais linda vista de perto". Conseguiu ter uma noção do sol, dos cometas, e de tudo que estava lá. A nave parou, sem que a menina percebesse, ela desceu em uma velocidade ainda maior do que quando subiu. July estava de volta ao seu planeta, sendo que visto de cima, ela pode contemplar, os mares, as florestas, tudo visto do alto. "Como isso tudo é tão perfeito, somente um ser tão perfeito como Deus poderia ter feito." July estava ali, realizando seu sonho de viajar pela imensidão do mundo, sem saber se era real, ou apenas um sonho, isso não importava para ela. July não percebeu, o que estava acontecendo, ficou tão admirada com tudo que não se deu conta de que a nave havia parado, e agora caia, caia e caia. Ela bateu em uma rocha, e July desmaiou. Quando acordou, estava deitada em sua, cama. "Será que foi um sonho? " ou "Será que foi real?", "foi tão real, eu vi, eu vi!". Ela correu para a janela, e aquela estrela que brilhava no céu, ainda estava lá, com o brilho mais forte ainda, como se quisesse contar algo a July. 

Por 
Nicolas C. Sales

Nenhum comentário:

Postar um comentário