Techonlogy

terça-feira, 13 de setembro de 2016

A SUA MENTE DEVE SER UMA OFICINA DO BEM. - Nicolas C. Sales


A SUA MENTE DEVE SER UMA OFICINA DO BEM.


Mente vazia é oficina do capeta. Isso é sério demais. Mente vazia é furada, é treta. No que você tem pensado? Sua mente gira em torno de quê?O que você tem visto? Que tipo de filmes você tem assistido? Isso não é papo de pai nem de mãe.
Nossas ações estão relacionadas com o que pensamos. Você pode achar que não é nada assim, por exemplo, você pode dizer “já pensei em matar alguém, e não matei”. Sim, foi um pequeno pensamento isolado. Mas, para Deus pensar tem o mesmo peso que agir. Jesus ensinou sobre isso, quando ensinava sobre o adultério (pesquise). Quando você alimenta muito alguma coisa na sua mente, existe uma grande chance de você fazer aquilo, sua mente controla suas ações (isso é óbvio). A frase que diz que mente vazia é oficina do Diabo é verdadeira. Mente vazia tem espaço para pensar o que não presta. É alimentar pensamentos negativos. O que você vê, ouve, e pensa, forma o que você é.
Em Salmos encontramos um versículo que diz assim “Escondi a tua palavra no meu coração para eu não pecar contra ti”. Coração simboliza tudo o que você é. Seus desejos, emoções, pensamentos, ou seja, sua essência. Você. Em outras palavras ele está dizendo, se você for composto, preenchido completamente pela palavra de Deus, você não vai pecar. Sua mente precisa ser preenchida por Deus, por bons pensamentos.
            Quer ver uma coisa complete a frase “Batatinha quando nasce____________”, outra, “Cai cai balão ___________________”, mais uma “O sapo não lava o pé __________________________”. Com certeza você conseguiu completar todas, não é mesmo? Agora complete essa “Sede sóbrios e vigiai _______________”. Ou essa, “Guia-me pelas ____________________”. Provavelmente você não conseguiu completar as duas últimas. As primeiras frases são rimas infantis, e as duas últimas são versículos bíblicos. Nós não acordamos e falamos essas rimas todos os dias, mas jamais esqueceremos por que elas fazem parte da nossa história fazem parte do nosso pensamento. Os versículos, nós não conseguimos completar por nunca vimos, lemos ou ouvimos por isso não sabemos. A pergunta que deixo é, “ o que tem tomado conta do seu pensamento?”. Controle seus pensamentos, mude seus pensamentos, ou eles controlarão você. O apóstolo Paulo diz que devemos “renovar a nossa mente”.
            A palavra arrependimento deriva da palavra grega “metanoia”, que quer dizer mudança de pensamento, ou seja, você se arrepende, quando você passa a pensar de uma maneira diferente da qual você pensava. Se antes você pensava que fazer determinada coisa era normal, com a mudança de pensamento você entende que não o correto mais.
            Então, transforme sua mente em uma oficina de coisas boas, de bons pensamentos. Não alimente o mal. Preencha sua mente da palavra de Deus. Ela é o nosso alimento. Se você acha muito difícil as palavras da bíblia, arrume uma Bíblia mais atualizada, com a linguagem de hoje.
            Leia esse pequeno conto que publiquei um tempo atrás no meu blog. Discutiremos depois o que essa narrativa tem a ver com a dica que estamos abordando, mas acredito que você perceberá assim que terminar a leitura.

O ratinho e o castelo

Todos os dias pela manhã um pequeno ratinho roia as paredes de um lindo castelo que era localizado no centro de uma cidade bem antiga. O que atraía o turismo para aquela cidade era justamente o lindo castelo, que além de belo possuía lindas histórias. Além disso, dentro do castelo havia um museu e um teatro. Era a parte da cidade que os moradores mais se orgulhavam, mas ninguém havia reparado no simples ratinho, que todos os dias, mordia a base do castelo. Além de atração turística ele era símbolo de força e garra de um povo que tanto sofreu no passado e conseguiu a vitória diante do inimigo. Bem lá no alto estava escrito, "NADA PODERÁ NOS DERRUBAR". Passaram-se dez anos desde que o pequeno ratinho começou a roer as paredes, e durante esses anos o pobre ratinho constituiu uma família (se é que podemos falar assim), e junto dessa nova família, estavam os cupins, que também investiam todo o seu tempo roendo as paredes, os ratos pela manhã e os cupins o dia inteiro. Certo dia, um menino viu os ratinhos roendo a parede do castelo e disse para o seu pai. 
_ Papai olha o que aqueles ratos estão fazendo! - apontando exclamou. 
_ Que ratos filho? - sem dar a mínima importância perguntou o pai.
_ Aqueles! Olhe! Eles vão acabar derrubando o castelo. - previu o menino. 
_ Não seja bobo meu filho, nada pode derrubar essa estrutura. Esse castelo já existe há anos. 
_ Mas, pai, não era melhor evitar que algo ruim aconteça. Não é por que ele é pequeno que não pode derrubar algo tão grande. 
_ Esquece isso filho, vamos. 

Anos se passaram e o menino se tornou senhor, e depois daquela conversa se esqueceu dos ratinhos. Concluiu que seu pai tinha razão. Ele passeava com seu netinho todos os dias, até que em um desses passeios seu neto observou a mesma coisa que ele em anos atrás, e assim como seu pai lhe disse, ele também falou ao neto. Mais alguns anos se passaram. E mais ninguém havia percebido a presença dos roedores, e dos cupins, porém alguns anos depois uns estudiosos perceberam que alguma coisa estava errada com a estrutura do castelo, então decretaram estado de emergência. Falaram que ninguém mais poderia subir lá, pois ele corria risco de cair. E foi o que aconteceu, o símbolo de força daquele povo caiu por causa das mordidas de seres tão pequenos. Se eles tivessem percebido a presença dos pequeninos antes, teriam evitado a queda.

Por
Nicolas C. Sales

            Entendeu? Com pequenos pensamentos, mínimos detalhes que vão compondo nossa personalidade, e se tornam cada vez mais presentes em nossa rotina, e não percebemos que estão nos afetando, caímos, e caímos feio. A gente se julga forte demais, e que nada poderá nos abalar, mas abala sim, assim como aquele castelo. Pense bem nisso!



 Por 
Nicolas C. Sales










Nenhum comentário:

Postar um comentário